Estrutura metálica vira arma para sobrevivência do comércio

-

A busca por clientes e pelo aumento dos lucros é uma batalha diária de empresários em todo o país. Nem sempre é possível vencer essa luta, por vezes desigual, com uma série de concorrentes – alguns com capacidade de fazer investimentos milionários.

Levantamento do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) mostra que em cinco anos mais da metade dos novos comércios de pequeno porte vai à falência. As empresas simplesmente não conseguem ser competitivas em uma disputa onde cada centavo e cada cliente fazem diferença.

A fatal falta de atração
São vários os motivos que levam um comércio a não conseguir o número de fregueses necessários para garantir seu funcionamento, um bom faturamento e o lucro adequado para seu dono.
O maior deles, naturalmente, é justamente a falta de meios para atrair os fregueses até a loja e convencê-los de que os produtos ali expostos oferecem mais vantagens. No final das contas, tudo se resume a preço e capacidade de atração.

O empresário precisa desde o início pensar em formas de reduzir as despesas operacionais de sua loja. Isso terá como consequência um preço melhor, além de fazer seu comércio se destacar em meio à multidão de concorrentes.

O espaço perfeito
Esse planejamento envolve até mesmo a estrutura física da loja, não apenas o ponto comercial. Geralmente o empreendedor costuma focar somente na localização do comércio que pretende montar. Naturalmente, isso é importante, uma vez que há necessidade de facilitar o acesso de clientes ao comércio. Porém, não é tudo.
Ter uma loja bem organizada, com espaço adequado para não apenas receber os fregueses como também mostrar as mercadorias de maneira que elas possam ser desejadas pelos frequentadores é essencial.

Não é fato incomum as empresas terem que se adaptar às condições físicas existentes nos prédios como paredes e falta de espaço para os expositores perdendo a chance de dar aos produtos o destaque que eles merecem. Sem falar no tempo desperdiçado em reformas paliativas gastando muito dinheiro antes mesmo de o empreendimento abrir.

O espaço se adapta ao produto
Uma solução que está ao alcance de todas as empresas, não apenas as de médio e grande porte, é construir lojas com estruturas metálicas, descartando as pouco funcionais paredes de tijolos e lajes.
Essas estruturas são erguidas com maior velocidade que as tradicionais construções e são capazes de suprir todas as necessidades de uma obra. Apresentam segurança, canos para transportar água e esgoto, para proteger a fiação elétrica e também para conduzir os essenciais cabos de internet de alta velocidade, fundamentais para praticamente todos os negócios no dia de hoje.

Entretanto, a grande vantagem é justamente o fato de a loja poder ser construída com grandes espaços livres. Os canos permitem que sejam montadas apenas as paredes laterais deixando todo o espaço interno sem qualquer divisória, inclusive vigas de concreto.
Isso faz com que os empresários possam expor seus produtos da forma que desejarem tornando sua mercadoria mais atraente aos olhos do cliente. Além disso, podem modificar com facilidade o layout da loja sem quer precisem fazer grandes investimentos tornando o espaço sempre novo para os fregueses.

Ganho imediato
O ganho com esse sistema é obtido desde o início. Como essas estruturas são mais fáceis de montar que as construções normais, a loja fica pronta em um prazo mais curto permitindo que o comércio comece a funcionar e faturar muito antes do que aconteceria se fosse feita uma obra tradicional.
A manutenção também é mais barata, o que oferece ainda uma vantagem competitiva em longo prazo, o que facilita a ampliação do número de clientes, o aumento da lucratividade e a sobrevivência da empresa.