A importância da chegada da Riveco Generalsider SPA para o mercado

-

A empresa italiana Riveco Generalsider SPA está de malas prontas para desembarcar no Brasil trazendo na bagagem mais de 50 anos de experiência na fabricação de tubos de aço. Integrante de um grupo de três empresas que é líder no setor na Itália, terá sua primeira unidade internacional instalada na cidade de Lorena, no interior de São Paulo.

Com intermediação e suporte da Investe São Paulo (Agência Paulista de Promoção de Investimentos e Competitividade) e contando com o apoio da Prefeitura de Lorena, o investimento total previsto é de R$ 110 milhões, sendo que o aporte inicial será de R$ 36 milhões para o revestimento de tubos da indústria de petrolífera e de gás, incluindo fornecedores da Petrobras, além da própria estatal.

noticia

 

 

Uma escolha estratégica

O anúncio foi feito recentemente e o Brasil foi escolhido estrategicamente para representar a planta produtiva da Riveco na América Latina. Com previsões de crescimento nas vendas de tubos de aço, ter uma fábrica no país aumenta a competividade de mercado e diminui as importações, o que pode facilitar as negociações ao reduzir barreiras tarifárias dos custos das áreas de construção civil, setor petrolífero e automotivo e indústrias em geral.

A localização escolhida para o braço brasileiro da empresa também deve animar as indústrias: a cerca de 180 km da capital paulista, Lorena está centralizada entre São Paulo e Rio de Janeiro, permitindo a flexibilidade na elaboração da logística de distribuição.

 

 Pré-sal impulsionará setor

O foco inicial na indústria de petróleo não é à toa: a Riveco aposta no futuro crescimento do setor por causa do pré-sal. Outro motivo para incluir o Brasil em sua produção é a oportunidade de expansão nas próximas décadas, visando a falta de concorrência entre empresas de concretagem de tubos de aço no Brasil.

Além de ampliar o mercado de tubos de aço, a notícia gera naturalmente a expectativa do surgimento de novos postos de trabalho entre a população e a própria economia. Inicialmente está prevista a criação de cerca de 90 empregos para a primeira fase de instalação, que compreende serviços de concretagem e revestimento de tubos já utilizados pela indústria. O próximo passo será a instalação da fábrica, com investimento de R$ 73 milhões e criação de 150 oportunidades de trabalho.

O objetivo da Riveco é passar de prestadora de serviços a fornecedora de tubos de aço em 2016, inaugurando seu primeiro polo de produção fora de seu país de origem e totalizando 240 empregos diretos na futura fábrica de Lorena.